Expedição Alaska – Chivay/Arequipa/Nazca/Oasis

13 maio 2015 Expedição Alaska – Chivay/Arequipa/Nazca/Oasis

Saímos cedo de Puno com destino a Arequipa, mas nãopoderíamos deixar de passar antes em Chivay, conhecer o Canyon de Colca, um dos lugares mais bonitos do Peru!

Para chegar a Chivay chegamos a quase 5 mil metros de altitude, e passamos por lagos e vulcões que formam paisagens maravilhosas.

O caminho para Chivay desde Puno é realmente um espetáculo, mas o Canyon de Colca também não nos desapontou! Fomos até o mirador Cruz Del Condor, na esperança de ver o maior pássaro que habita nosso planeta, mas como chegamos a tarde não conseguimos ver nenhum condor. Eles sobrevoam o mirador na parte da manhã, depois disso vão atrás de comida e ficam em seus ninhos. Uma pena não ter visto nenhum Condor, mas o visual do Canyon de Colca valeu a pena!

De lá para Arequipa são mais duas horas de estrada.  Apenas a chegada em Arequipa é um pouco movimentada, com o típico transito desorganizado dos peruanos. A Plaza de Armas de Arequipa é famosa por ser uma das mais bonitas do Peru. É verdade!

De Arequipa seguimos para Nazca, a paisagem vai ficando mais e mais desértica até que finalmente avistamos o Oceano Pacifico na famosa estrada Pan-americana. É uma sensação muito boa atravessar o continente e chegar na costa oeste das Américas, acho que foi a sétima vez que avistamos o pacífico em uma viagem de moto. Beiramos o oceano até Nazca, que fica no Deserto de Nazca, uma região muito parecida com o Deserto do Atacama.

Acordamos cedo e fomos sobrevoar as famosas linhas de Nazca, feitas há mais de 1.500 anos.Contratamos um avião bem pequeno, para 4 pessoas, piloto, co piloto e nós 2. O vôo dura cerca de 35 minutos, foi legal avistar as figuras lá de cima, pouco se sabe o por queda criação delas, ainda é um mistério, tudo indica que esteja ligado aos deuses e a forte ligação do povo pré inca com o céu e as estrelas.

De Nazca seguimos para Challuanca fazer um reconhecimento para um Tour pelo Peru. Foi o dia mais emocionante da Expedição, muitas curvas,mas muitas curvas mesmo! Subimos a cerca de 4.500 metros de altitude, muito frio, muita chuva e então veio a NEVE! Pegamos cerca de 20 km de estrada com neve na pista, tivemos que andar bem devagar com muito cuidado, alguns trechos estavam bem escorregadios. Deu tudo certo e chegamos quase a noite no Hotel Tampumayu, um hotel fazenda muito charmoso no meio das montanhas.

De Challuanca seguimos para o Oasis de Huacachina, próximo a Ica. Uma lagoa rodeada por enormes dunas de areia no meio do deserto, um visual muito legal que parece um cenário de filme. Presenciamos um belo pôr do sol.

Amanhã seguimos para Lima fazer revisão nas motos!

Acompanhe nosso deslocamento através do link:

Find me Spot
Eduardo Generali

Desde 2013, Eduardo é responsável pela divisão de Entretenimento da MotoAtacama. Quando não está na estrada guiando tours, está elaborando novos roteiros, ou ministrando cursos de pilotagem ON / OFF road.

Fale pelo Whatsapp